sex

09-11-2007

Livro na praça - Música e mais, por Nicolas Rouquette

Este é um convite para lançamento de um livro especial.
Sou apenas uma blogueira, apaixonada por fait divers (assuntos variados) com vocabulário antiquado cheio de palavras estrangeiras, que gosta de música, inclusive.

A autoridade vera em música, sociologia e antropologia é Santuza Cambraia Naves ,Ph.D. Extendo
a todos o convite recebido pela casa para o lançamento de "Por que Não?"

O livro, lançado pela Editora Sete Letras, deverá conter respostas abalizadas sobre esses assuntos abordados casual e (ir) respnsavelmente no Universo Anárquico.

Se não encontrarem respostas neste livro, busquem-nas em outros, em outras publicações de Santuza Naves Cambraia,autora, professora da PUC-RJ, inspiração e esposa de Paulo Henriques Britto, o Poeta Laureado, tradutor, professor também. Uma casa com dois escritores deve ser BZ, imagino. Sopa de letras para refeições.
Editora




31-10-2007

Menino brinca com fogo; passa o teste da farinha, por Nicolas Rouquette

A fonte da notícia é o https://www.latimes.com
Um jovem púbere, dados pessoais retidos, estava brincando com fósforos e uns dois dias depois o fogo foi parar em duas comunidades ao sul da brincadeira que deu o maior estrago.
Imagino que no Brasil teria sido revelado tudo sobre o rapaz. Fizeram assim com um rapaz molestado por padre em uma cidadezinha do interior; deram as iniciais dele e nome da mãe. Quem deu esta notícia foi o Marcus Nunes.
No caso do púbere,  ele foi entregue aos pais.  Tinha imaginado que uma displicência dessas teria dado em Juvenile Hall, um pouco melhor que a FEBEM. Aí ele podia dizer adeus às pregas e ao serviço militar se fosse Brasil.  Que é o teste da farinha?  Ah, eu deveria ter sido blogueira antes para saber criar casca grossa. Um blogueiro me ajudou com a dica -- está no disco "Ópera do Malandro" em uma canção do Chico Buarque com o Moreira da Silva, "Meus doze anos." Obrigada .g. Parquinho de diversão: Blogueiros do Orkut.com
Parece que o teste da farinha voltou no Brasil. Aqui a regra é ninguém pergunta, ninguém declara preferência sexual.
Teste da farinha, clique aqui. Leia a partir da oitava maiúscula à margem esquerda. A Internet anda pudica esses dias.  Ou talvez seja boato. 80% da Net é cascata.
A notícia com os nomes dos autores está aqui. Click!
E minha Grande Abóbora vai aqui, imaginem se fossem nabos!Grande_abobora É de verdade, esculpida pelo Gabriel, que faz 16 anos hoje. A história de nabos foi cortesia do Marmota, era a tradição antes da América.

Bom Halloween para vocês!

30-10-2007

Tilte -- É a Lady Eve, por Nicolas Rouquette

Nada como um velho filme escrito com excelentes diálogos para a gente curtir e sorver cada sílaba disparada pelos atores e curtir.  Lembrei-me de um juiz em Sete Lagoas que julgou contra uma lei, Maria da Penha, federal, que protege os direitos da mulher. O desacatante proferiu em sua sentença a culpa de todos os males no mundo -- não riam; o pecado original-- Eva.  Proferiu sua sentença sério como se falasse de fato jurídico lavrado em livro da constituição brasileira.
Por isso, li a respeito na SdeE da Denise Arcoverde, onde encontrei a Flávia Nogueira, minha amiga das festividades de fim de ano do blog da Dê, alugamos mais uma vez a película "The Lady Eve."   (roteiro de ensaio, clique). É um filme singular, com a Barbara Stanwick e Henry Fonda em comédia pastelão durante a segunda guerra, em navio e trem. Os meios de transporte servem de décor e de marcadores do ritmo do filme.
Ela é uma bandidaça, linda de morrer, com cada vestido mais fantástico que o outro, desenhados todos pela Edit Head. Junto com seu "pai" e um amigo aprontam miséria nas mesas de carteados nos navios da rota Amazônia até NYC.
A Barbara Stanwick foi corista; suas pernocas são ma-ra-vi-lho-sas; longilíneas, a mulher errada com todas as curvas nos lugares certos em seu corpo jovem.(alguém já disse isso antes.) Henry Fonda faz o pateta milionário, que cai na esparrela da mulher não só uma vez mas duas e se o filme fosse mais longo, três.  Todo o elenco decora suas falas, rapidinho despacham o que têm a dizer. Palavrão nem pensar. A criatividade do diretor e autor do roteiro, Preston Sturges, deixa insinuações no ar a 100 km por hora, mais trocadilhos e toda sorte de brincadeiras linguísitcas.

Eve seduz e sofre. Os caloteiros nem sofrem nem seduzem, apenas roubam com certo charme. Quem é que é a origem da culpa?  Diga rapidinho, meu pai, Eva e Adão. Ha! Não te peguei, hein?

É ridículo que um juiz desacate a autoridade da república assim como é ridículo achar que o sexo frágil seja o motor da perdição desde o jardim do paraíso. Tudo que o feminismo fez foi acrescentar mais trabalho ao papel da mulher.  Deus, sabiamente, mandou que pagasse por seu erro (levar o porco inteiro )  com sangue  ... em  suaves prestações mensais.

Deu tilte no meu post anterior, totalmente  arruinado,  minha saúde vai indo, daqui a pouco  vou dormir.  Não sem antes deixar com vocês umas amostras da grande atriz que ganhou Oscar honorário, foi o salário mais alto de Hollywood, extremamente profissional e cruel. Henry Fonda também concorreu a Oscar© até ganhar e ficar em casa, em filme feito para ele, chatinho, "On Golden Pond."  Recomendo filmes antigos para treinar o ouvido. Pára e pousa o filme e volta até pegar mas não fissurado demais. Há que saber treinar sua aula de compreensão auditiva, ao lado de alguém paciente como a Yuna, professora de inglês, de folga hoje, a ser encontrada neste blog, de bob.  Vou fazer catálogo bonitinho. E mais um montão de coisas.

Finalmente, minha recomendação de post do dia.  É o post do Alexandre Inagaki sobre o Roberto Carlos. E um abraço apertadinho para Luciana e Patrícia do Cintaliga.

18-08-2007

Um dólar/cada, por Nicolas Rouquette


Um dólar/cada
Originally uploaded by anarchic_universe
Imaginem, um dólar cada.

A cor deles maduros é ...

A gente tem que podar se não ... (todos juntos)

A árvore fica enooooooooorme!

Tipo Haas.


Esta fruta tem em árvores macho e fêmea. As inflorescências são de um ou outro sexo. Se não houver as famosas abelhinhas e aves, não haverá frutos.

Hoje, graças à tecnologia, as árvores são híbridas, ou bi.

Daqui a umas horas, 16:00 de Brasília, foto de guria quase pelada, quase. Se não fosse o quase ... O Botafogo seria campeão. Não é. Mas num tá baum, Kid Limão?

Pronto: Quase pelada. Tristinha... É que Daddy não ligou...

(Daddy 'O é homem cheio da grana.)
Daddy_o

Google

Twitter Updates

    follow me on Twitter

    Amigos do Universo Anárquico℠

    Foto Flickr

    • Pedra do Arpoador,Ipanema, Rio de Janeiro
      www.flickr.com
      This is a Flickr badge showing photos in a set called Pedra do Arpoador,Ipanema, Rio de Janeiro. Make your own badge here.

    Last.FM

    Universo Anárquico℠ Blog Roll

    >