Política

17-06-2008

Por quê Obama seria revolucionário?, por Nicolas Rouquette

Meus amigos:

A partida preliminar parece que terminou. Hillary( mas que pandeiro, minha filha!) perdeu. Segundo em competição de dois é último.

Barack Obama venceu com a estratégia simples de lançar-se de líbero. Jogou no meio-campo, à la Zagalo, fingindo ser ponta esquerda. Meus amigos: Zagalo nunca foi ponta esquerda. É da Tijuca, o bairro mais reaça do Rio, das donas-de-casa professoras casadas com militares. Tudo viúva do Lacerda e da UDN.

Vocês sabiam, meus amigos, que foi a Hillary quem indiretamente iniciou a legalização do casamento entre homossexuais?  SIm, há alguns no futebol, mas isso é passado ou crônica do meu amigo Nélson Rodrigues, com aquela estória do ladrão boliviano.

Se Barack Obama era de esquerda, que estava fazendo indo ao serviço da igreja do reverendo Wright? Hein?

Tivemos o Jesse Jackson com sua coalizão arco-íris, que beleza! Pioneira teria sido Hillary Clinton.  A primeira mulher presidente dos EUA.

Só que o "se" não joga. Se ele jogasse o nosso Botafogo teria sido campeão e eu, João Sem Medo, teria acertado um tiro no pandeiro do Manga quando o Bangu ganhou do Glorioso .

E o resto é vida que segue.

Boa noite.


10-06-2008

Descriminalização da maconha - de novo, por Nicolas Rouquette

Este link do Última Instância é muito bom. Primeiro, esclarece a posição oficial do Brasil. Não há.  Houve uma série de leis, cada qual ao sabor do vento político, e isto é o cerne da questão. O artigo discute a Inglaterra, onde o Partido Conservador quer criminalizar de novo a maconha na categoria de droga mais pesada.
No Brasil a maconha havia passado a ser nada demais, depois deram uma acirrada na pena e agora, pelo que entendi, há três posições na controvérsia.

A questão exposta pelo jurista é que as decisões são feitas a partir da política e não da ciência. Ciência é que nem a piada do "foda-se o gambá." Nos EUA, a lei federal é fogo na estopa. Ela se sobrepõe às leis estaduais, que variam. Aqui na California, teoricamente, a maconha medicinal e seu plantio são legais. No Arizona, terra do John MacCain, uma sementinha dá cadeia de anos, lei estadual. Papo sério.

Aqui está o liink. https://ultimainstancia.uol.com.br/colunas/ler_noticia.php?idNoticia=51983

É só clicar, ler e comentar, se quiser. Este é o nome do artigo com autor.

Inglaterra discute descriminalizção da maconha

 
             
  Luiz Flávio Gomes

Memorabilia anos 50. A campanha aqui contra a maconha foi motivada pelo rock e a mistura da juventude branca com os negros e minorias étnicas. :medo:https://attu.typepad.com/universo_anarquico/images/2007/06/04/marihuana.jpg

08-06-2008

O cientista mais tchã do universo, por Nicolas Rouquette

Quero explicar uma coisinha, que não é bagulho, que lástima, mas é importante. Recebi ainda agora uma twittada via e-mail sobre o caso do Pedro Dória. Ou estou lendo uns 80 blogs brasileiros que não dão a mínima ou a pessoa está enganada. Soube do caso através do Obvious, blog português, assim como sei da maioria das coisas de política brasileira através de publicações estrangeiras: NYTimes, LATimes, WashingtonPost, jornais franceses, enfim, vocês sacaram o espírito da coisa. D'O Globo recebo notícias de crime no Rio. Estadão e Folha passo ao largo, pois não assino.
Ontem dei-me ao trabalho de ligar  para o Rio de Janeiro onde foi confirmada minha impressão. Apesar do Brasil ser uma república federativa, ao contrário dos EUA, que é uma união de estados, o presidente brasileiro não recebe divulgação no Brasil. E vou deixar o assunto por aqui para que blogueiros brasileiros interessados nesse assunto chato, política, se manifestem. Encerrada a coisinha.

O cientista mais tchã do universo parece brasileiro mas não é. É francês nato, da Occitaine, muito cheio de prosopopéia. Fala francês, inglês, espanhol e português do Brasil muito bem. Há certas figuras sem vergonha que ligam pra cá pra falar com ele mas deixem que digam que pensem que falem. Não suporto vadias que dão em cima dos homens de outras. Têm mais que... aquilo mesmo.
Homem não tem vergonha na cara. Se a mulé dá mole ele aceita, por quê não? Lavou, fica limpinho, fedida fica a mocinha sem solidariedade às suas companheiras de opresssão. :Morram:
Meu marido vai a Ottawa a negóci
os. Deixo aqui uma foto dele para que babem à vontade. É meu. Só meu.  Comida natureba faz bem.  O resto das fotos  está no Flickr, onde sou anarchic_universe.  Remava  no  Sena. Agora  rema nos meus braços.  Até  mais!Nicobfast_2

07-06-2008

Boa Tarde, Brasiiiiilllllll!, por Nicolas Rouquette

Não posso deixar de dizer, boa noite Lusitânia, uma das minhas fontes de notícias sobre o Brasil. O fato é que o noticiário aqui no exterior sobre o Brasil suplanta o noticiário na própria terrinha, vejam só vocês.  Se não fosse o  Obvious  jamais saberia que  o Pedro Dória(gatcheenho:P) teve que tirar um botão do seu blog  que  fazia propaganda  do Gabeira,  ex-PT , atual  PV- P&*(*^W() -não sei qual partido.  Mas não é cada uma que aparece?
O que me incomoda sempre são as comparações com o Grande Irmão aqui del Norte. O Brasil é uma federação de estados; nós somos uma união de estados. Aqui os gastos vão de gastos para convencer o eleitorado do valor do voto, que é opcional, aos gastos de cada estado com sua primária, com partidos e iniciativas locais. Não dá pra comparar. Já disse MLK em seu famosíssimo "I Have a Dream." ... For a negro in he south to have the right to vote and a negro in the north to have a reason to vote for. E acabou de entrar na minha caixa de comentários um manifesto enorme sobre a situação patética das minorias étnicas, e todos os etc. no post "Negro? Mas eu não sou negro." Vão lá ver.
O que não se entende é por quê no Brasil a "imprensa",  chamemo-la de poder midiático, cala-se sobre a política do país, preferindo o caso Isabella, ênfase no crime no Rio de Janeiro, não leio em lugar nenhum que pobre não come só calango, que o povo está melhorzinho, e nem que é o Serra o novo candidato do sul-maravilha.
Então, Tina, como sabe de tudo isso? Ah, meu querido Davis, o clarividente do Craig Ferguson, de quem pedi emprestado os poderes, há mais que um juiz que usa a Internet. Falei com a desembargadora, petista de primeira hora e petista até hoje. Ah-ha! Quem visitar meu Twitter, encontrará em tinovska51 um centro midiático que vai da França, aquele país dos queijos chulé e poder atômico, a Marte, através da Phoenix Explorer. Há um gazilhão de esforços midíaticos que recebo e abro e leio e de que gosto.
Quem não se sente melhor informadinho? Hein? Hein?
Abaixo: Devo, não nego, pago quando puder. A espelunca onde tirei esta foto fechou. Era no Lower East Side, não me lembro de seu nome agora. Meu amigo me levou até lá. Ah! Tonic se chamava. Fechou. Era perto da Clinton, uma ruela feia de um bairro mais feio ainda. Clique para ampliar e tal o que assinou este borrachudo possível, caio de Pé na Estrada.Jack_kerouac Até+! 

22-04-2008

Hillary, Hillary, Hillary!, por Nicolas Rouquette

Isso no final vai dar em "pizza" como dizem aí vocês. Chapa Hillary/Obama, hos  before bros, como diz o Freaky Deaky . Enquanto há competição, tenho que dizer que vou celebrar, sem impor a Beth Carvalho ;P))

Hillary_2008_2

12-03-2008

Por quê Hillary Clinton, por Nicolas Rouquette

A pedidos do Augusto Yoh, meu comparsa do meme "Cinco músicas para viajar" vou escrever porquê votei e votarei na Hillary, caso ela seja candidata em novembro.

Há muita celeuma sobre Hillary. Aliás, não compreendo muito bem o entusiasmo de brasileiros a respeito do Obama. Ele é mais um democrata. Se brasileiros acham que o Obama vai mudar muito do imperialismo, leva aquela musiquinha do Eminem, Lose Yourself, "... wake up to reality." Clique no link, música legendada em espanhol.

Hoje a Geraldine Ferraro renunciou ao seu cargo na campanha da Hillary. Ela disse que se o Obama não fosse "negro" não teria essa bola toda. Eu fui devidamente assaltada em um blog brasileiro por dar minha opinião de quem tem o direito de voto nos EUA desde 1972, McGovern. Ganhou o Nixon. No Brasil as notícias são tendenciosas, como têm sido desde o começo.

•Vai assim. O Obama conseguiu seu posto político dando um pontapé nos fundilhos da velha guarda em Chicago, uns cinco. Ele disse que os outros não sabiam levar abaixo-assinado, não mereciam o cargo.

• O primeiro ataque político foi o video mashup da Apple em que o Grande Irmão era a Hillary.

• Me chamaram de cínica em comentários políticos brasileiros pró-Obama. Lamento não me lembrar mais do que quer dizer cínico em português. É mais um daqueles falsos cognatos. No Brasil, a opinião de todos tem que ser a opinião de um. Voto na Hillary Clinton porque ela tem experiência. A última vez que a mídia amou alguma carinha nova na política foi quando W. foi eleito. E os puristas xiitinhas votaram no Nader.

•Ambos são senadores, sem experiência executiva. Entretanto ela viveu momentos muito importantes na política do país ao vivo, de estagiária no impeachement do Nixon, que coisa, à confissão do Clinton sobre Monica.

• Na França isso, sexo, não seria nada. Mas nos EUA, ai-meu-pai-me-acuda.

• Voto na Hillary porque Obama é Afro-Americano tanto quanto meu filho. Obama foi criado em uma família branca, culturalmente ele é branco e fala como qualquer outro advogado de Harvard. GHR é Afro-Americano também. É mesmo? Sim; culturalmente é brasileiro, francês e gringo. Minha mãe, de Alagoas, diz que seu netinho deu "sorte" e saiu como ela.

• O pai do meu marido é negro. Meu marido é negro pelas regras daqui. Logo, meu filho é negro também. Aliás, cansei de ler que o Brasil tem uma população de 80% de negros ou mestiços.

E afinal, Augusto Yoh, leia meus links no anarchic_universe del.ici.ous links. Há vários sobre a campanha fraticida dos democratas. Andei sumida porque estou muito doente. É isso, mais que isso, chouriço. Abaixo, Mommy com seu netinho em 2004, depois de sua químio e radiação por causa do câncer de   mama, aos 84 anos de idade. "O sertanejo é antes de tudo um forte."

 

Photo

04-03-2008

Não disse nada mas..., por Nicolas Rouquette

Já há muitas autoridades sobre a política USA. Fiquei na moita porque minha candidata está no climatério, há xiitinhas demais, enfim. Estou em êxtase, que só o Abbie Hoffman poderia expressar melhor. A bitch Hillary está ganhando enquanto a mídia pedia que ela renunciasse à sua candidatura. Ela vai descansar depois de novembro, dawgs!Lucky Leiam mais abaixo sobre Abbie Hoffman e um montão de abobrinhas. Logo mais, nos nossos links da rede anarchic_universe no del.icio.us.

02-03-2008

Jack and Hill - Manda, Jack Nicholson!, por Nicolas Rouquette

É pena que só agora temas como machismo da mídia e outros etc. sejam abordados. Jack Nicholson, cuja biografia é complexa, manda neste vídeo de apoio à Hillary. Há mais sobre a campanha nos links da rede anarchic_universe no del.icio.us.

Jack, no  finalzinho do video: -- Não há nada mais sexy no mundo que uma mulher à qual você tem  que bater continência de manhã.

26-02-2008

O tempo ruge , por Nicolas Rouquette

Estou de saída para ver umas coisinhas na rua. Entretanto queria dizer pra vocês, meus amigos, que estou preparando o post definitivo sobre a políitca americana e a defesa do voto em Hillary Clinton. Antes do meu computador pifar, há uns quinze minutos atrás, já estava vendo uns posts na imprensa daqui e preparando meu del.icio.us. E aí fudewrovsky. Este estava no Vista e sinceramente, seus parabéns para quem usa Vista porque não entendo como funciona.
Também antes do meu computador ir pro espaço, percebi que meu link no del.icio.us do vidoe da Tina Fey defendendo o voto na Bitch Hillary ainda estava no ar. Todos estão sendo retirados porque a massa jovem é o que chamavam de xiitas na época da Libelu. Não acredito que as finanças do Obama venham de contribuições de 20 ou 25 dólares. Um outro artigo que estava lendo no Washington Post era sobre a raiva que a mídia tem dos Clintons.

Não tenho diplomas em sociologia ou poli-sci. Tenho o que essa turma gosta de chamar de >praxis. Este vai ser meu único post sobre a campanha até a convenção. Atualizei o post de ontem e os links estão muito bons, a maioria sobre música.

Até +!

27-01-2008

O óbvio ululante da campanha TIME-CNN, por Nicolas Rouquette

"Lamento, meus amigos," como diria meu ídalo(sic) João Saldanha , clique e leia  o ótimo link do blog rabisco.com.br, cheio de História da Redentora e estórias do Nélson Rodrigues sobre seu companheiro de mesas-redondas.

Lamento a ausência, agradeço os comentários, sem tirar o mérito do gaúcho Sérgio, há o alagoano, da Leila, minha quase vizinha, que finalmente tive coragem de visitar, do Stuck in Sac. Sou tímida(sério) em abordar blogs figurinhas fáceis de blogs cinco estrelas.  O Hazzmanazz é da Taverna do Bárbaro aí ao lado. Meu marido me chamou três vezes.

O Sérgio me passou um meme que veio da Gabizago. Eu não passo meme mas lá vai para o rapaz.

"Talvez eu esteja cometendo uma gafe gigante da etiqueta virtual, talvez não, mas enfim....... pedia que o primeiro questionário que tu colocasse teu nome no Google e publicasse as respostas que mais te chamaram atenção:

Meu nome está em várias páginas do Google por causa do número de comentários que escrevia no passado. Podem conferir: tina oiticica harris

1. O último livro que comprou/leu: Acabei de ler um conto do Kurt Vonnegut para entender melhor um trabalho de 11a. série do meu filho. Reli Poe pela mesma razão.

2. A última vez que foi ao cinema: Estamos no cinema com os CDs de filmes concorrentes e nossa pessoa amiga que os recebeu para sua(dela) consideração.
3. O último CD que comprou: Baixo tudo do iTunes. O último foi um Miles Davis.

4. Um livro que você recomenda a todos: É juvenil mas é um dos meus favoritos: O Apanhador no Campo de Centeio do J.D. Sallinger.

5. Um filme que você adora: "Quanto mais quente melhor", do Billy Wilder, que me enxugou as lágrimas do 9/11.
Obrigadão desde já ;) De nada.

Não assisto à Tv exceto em casos especiais. Sei que a) é fútil b) vicia c) é tempo melhor passado com um livro ou um filme. Gostaria de assistir ao programa com o cretino calhorda Alec Baldwin e a genial Tina Fey. Não sei quando é ou como se chama. O resto é o Saturday Night Live(SNL), que faz falta nesta época de eleições, Dave Letterman, humor aquém do humor brasileiro ( só a gente entende suas idiotices) , e o Craig Ferguson, genial. Estes vemos na hora do jantar, gravados do dia anterior.

O consórcio TIME-Warner (CNN) tem um C.E.O. negro. É ridiculamente enviezada a cobertura da CNN das eleições e perdi o pique. Ontem vi um programa sobre os truques sujos de campanhas passadas. A autoria do YouTube sobre o Grande Irmão da Apple em que jogaram o rosto da Hillary na tela teve seu autor omitido. Foi a primeira propaganda de ataque deste ano e veio da campanha do Obama. O que sei é que sem presidente para assinar o Civil Rights Act, MLK estaria fazendo suas passeatas até hoje. E é por isso que estou votando em um presidente, não em um pastor ou reverendo. E se palpite de Caroline, filha do JFK contasse, pró-Obama, o da sua prima, casada com o Schwarzzie, nosso governador, deve contar também, ara!

Mas vim aqui para comunicar ao respeitável público que mamãe aqui está em maratona de filmes, dos que vão concorrer ao Oscar. Começamos a ver "There Will Be Blood." Acho que a construção é bíblica mas o Professor Avelar entende mais de inglês que eu, com seus PhDs e tais. Depois vou passar para o outro violento, "No Country for Old Men." E assim iremos até acabarem os vídeos que descolamos.

E depois eu conto o resto, que está na hora do almoço natureba: salsicha de mentira, macarrão integral, molho de tomate orgânico com cebola idem, salada, e legumes.

Boa noite, Brasil, bom proveito.

Google

Twitter Updates

    follow me on Twitter

    Amigos do Universo Anárquico℠

    Foto Flickr

    • Pedra do Arpoador,Ipanema, Rio de Janeiro
      www.flickr.com
      This is a Flickr badge showing photos in a set called Pedra do Arpoador,Ipanema, Rio de Janeiro. Make your own badge here.

    Last.FM

    Universo Anárquico℠ Blog Roll

    >