Cinema

04-11-2007

Anisio Medeiros - Nos Idos da FAU-UFRJ- série#1, por Nicolas Rouquette

Fui ao Rio resolver assuntos de família. Era dia de São Jorge, 2003.  Revi uma pessoa da FAU-UFRJ, que me deu a notícia da morte recente do Anísio Medeiros. Ele era mais que figura; era figuraça. Fui sua aluna em 1973, Desenho Artístico I (lápis, geometria) e Desenho Artístico II (cor: aquarela, pastel, cera pastel.) Anísio era amado ou odiado; nunca ouvi meio-termo. Sarcástico, ferino, sovina nos  sorvidos elogios infrequentes aos nossos trabalhos, mordaz na crítica ao movimento estudantil, também foi o primeiro que não quis me chamar de Oiticica, sina dos que têm o sobrenome ilustre das Alagoas :P)). Chamava-me de Tina Harris e mais: converteu-me em uma espécie de musa do desenho artístico a lápis. (Já que era fraquinha no preto e branco.) Virei modelo.

--Não podemos começar a aula sem Tina Harris. -- Batia o pé e pronto.

Nos meus dias pré-professora USA, sempre atrasada então, com roupas escalafobéticas, tipo filmes de Tim Burton, posava e batíamos papo.
Lembrei-me disso hoje, ainda agora, quando tomava meu café da manhã/almoço/natureba. (Desculpem o atraso do blog. Estamos a menos seis horas do horário de Brasília.)  Tentei alugar o filme Macunaíma, baseado no livro Macunaíma; não havia.  Consegui o Bye Bye Brazil. (que pobreza as referências à arte brasileira na Net.)  Anísio Medeiros, mãe, mesmo que malvada, de seus queridinhos, do Piauí, talvez com certo carinho pelos alagoanos e desprezo por essas baboseiras de sobrenome famoso.  Daí, Tina Harris. A cor, em cera pastel, pastel ou aquarela, foi meu triunfo perdido nos arquivos da FAU-UFRJ, porém bem aprendida. Passei com dez, sem nenhuma das minhas provas comigo. Vocês acreditam?

Anísio zoava a política em sua seriedade ortodoxa. Não sabia até uma lida rápida na wikipedia que ele também foi da política.  Zoava os puxa-sacos, os hispanos, ricos e pobres, não deixou pedra sobre pedra. Porém, enquanto a FAU-USP pode ter tido seus dignatários, modernos e estilosos, nesta era 73-78, a FAU-UFRJ teve grandes nomes, medalhões da arquitetura ou da arte brasileira.  L.P.Conde, meu professor de planejamento urbano, enfrentou um arquiteto de renome por princípios de liberdade criativa. Conde tinha idéias de planejamento inovadoras; mandou seu recado bem. Joca Serran, morto em acidente trágico aos 36 anos, sonhava com planejamentos paisagísticos e urbanos abertos à imaginação do estudantado. Alfredo Britto, de história da arquitetura, meu "muso caboclo," com olhos amarelos, meio temperamental, de tudo sabia. Nora Rónai, não dava sopa, era  professora medalhão de geometria descritiva, meu amor masóqui pois me reprovou. Maurício Houaiss, era o professor de cálculo I e II. Não sei o que defendiam politicamente e não importa.  A FAU-UFRJ de 1973-78 foi o máximo dos máximos e Anísio Medeiros a estrela-mór desta constelação. Anísio gostava de contar dos truques usados para fazer a feijoada de Macunaíma, por exemplo: pedaços de esponja imitavam carne, anilina negra era feijoada na piscina do Parque Lage; dos detalhes da cabeleira maravilhosa da Betty Faria, feita de luzes de árvores natalinas, no Bye Bye Brasil. Cada detalhe cênico ou artístico vinha acompanhado de comentários pessoais dispensáveis ao meu relato aqui.

Cada filme em que Anisio Medeiros, casado e pai de filho, era ou cenógrafo ou diretor artístico, ou figurinista, a gente via rapidinho pelos detalhes importantes para nossas carreiras depois de formados ou para nosso acervo de buxixos (fofoquinhas.)

Hoje conversei até cair a linha com esta pessoa que me contou  um pouco, no dia de São Jorge, em 2003, da morte do Anísio. Estava eu no Rio a assuntos de família, para variar, pois há viagens e viagens, nem sei onde li isso. O que sei é que Anisio enriqueceu o folklore da FAU-UFRJ sem ser fofo Caetano. Víbora, cascavel, mito dos que o conheceram, sua memória perde-se no pó das gerações que confundem a Tropicália de 1968 com a Semana de 22. Faço a digestão de um almoço/café natureba/vegetariano, pasmen, comedido: bacon, linguiça, ovos, panqueca, café, morangos e grapefruit, tudo natureba sem carne. Tinha lido sobre o tal do Capitão Nascimento no Orkut e não resisti para comentar sobre aquele que não é fofo como o Caetano e que teria a idade da minha mãe, o grande artista, cenógrafo, arquiteto, figurinista, genial, meu grande professor sobre cores ( o rosa colonial é terracota mais branco) Anisio Medeiros. Que estenda suas asas de carcará sobre nós.

30-10-2007

Tilte -- É a Lady Eve, por Nicolas Rouquette

Nada como um velho filme escrito com excelentes diálogos para a gente curtir e sorver cada sílaba disparada pelos atores e curtir.  Lembrei-me de um juiz em Sete Lagoas que julgou contra uma lei, Maria da Penha, federal, que protege os direitos da mulher. O desacatante proferiu em sua sentença a culpa de todos os males no mundo -- não riam; o pecado original-- Eva.  Proferiu sua sentença sério como se falasse de fato jurídico lavrado em livro da constituição brasileira.
Por isso, li a respeito na SdeE da Denise Arcoverde, onde encontrei a Flávia Nogueira, minha amiga das festividades de fim de ano do blog da Dê, alugamos mais uma vez a película "The Lady Eve."   (roteiro de ensaio, clique). É um filme singular, com a Barbara Stanwick e Henry Fonda em comédia pastelão durante a segunda guerra, em navio e trem. Os meios de transporte servem de décor e de marcadores do ritmo do filme.
Ela é uma bandidaça, linda de morrer, com cada vestido mais fantástico que o outro, desenhados todos pela Edit Head. Junto com seu "pai" e um amigo aprontam miséria nas mesas de carteados nos navios da rota Amazônia até NYC.
A Barbara Stanwick foi corista; suas pernocas são ma-ra-vi-lho-sas; longilíneas, a mulher errada com todas as curvas nos lugares certos em seu corpo jovem.(alguém já disse isso antes.) Henry Fonda faz o pateta milionário, que cai na esparrela da mulher não só uma vez mas duas e se o filme fosse mais longo, três.  Todo o elenco decora suas falas, rapidinho despacham o que têm a dizer. Palavrão nem pensar. A criatividade do diretor e autor do roteiro, Preston Sturges, deixa insinuações no ar a 100 km por hora, mais trocadilhos e toda sorte de brincadeiras linguísitcas.

Eve seduz e sofre. Os caloteiros nem sofrem nem seduzem, apenas roubam com certo charme. Quem é que é a origem da culpa?  Diga rapidinho, meu pai, Eva e Adão. Ha! Não te peguei, hein?

É ridículo que um juiz desacate a autoridade da república assim como é ridículo achar que o sexo frágil seja o motor da perdição desde o jardim do paraíso. Tudo que o feminismo fez foi acrescentar mais trabalho ao papel da mulher.  Deus, sabiamente, mandou que pagasse por seu erro (levar o porco inteiro )  com sangue  ... em  suaves prestações mensais.

Deu tilte no meu post anterior, totalmente  arruinado,  minha saúde vai indo, daqui a pouco  vou dormir.  Não sem antes deixar com vocês umas amostras da grande atriz que ganhou Oscar honorário, foi o salário mais alto de Hollywood, extremamente profissional e cruel. Henry Fonda também concorreu a Oscar© até ganhar e ficar em casa, em filme feito para ele, chatinho, "On Golden Pond."  Recomendo filmes antigos para treinar o ouvido. Pára e pousa o filme e volta até pegar mas não fissurado demais. Há que saber treinar sua aula de compreensão auditiva, ao lado de alguém paciente como a Yuna, professora de inglês, de folga hoje, a ser encontrada neste blog, de bob.  Vou fazer catálogo bonitinho. E mais um montão de coisas.

Finalmente, minha recomendação de post do dia.  É o post do Alexandre Inagaki sobre o Roberto Carlos. E um abraço apertadinho para Luciana e Patrícia do Cintaliga.

A geração sanduíche Parte 2, por Nicolas Rouquette

Cinerama082707 Somos a geração sanduíche, portanto, de ex-magras, implacavelmente zoadas, de homens distintos mas carecas, somos cheios de mazelas que não merecem nada mais que um revirar de olhos (de novo? Lá vem.) Somos os velhos, não os velhinhos.

O esquema funciona assim: nossos pais na casa dos oitenta, nós na casa dos cinqüenta e tal e os filhos com quase trinta alguns, outros ainda adolescentes. O conflito, que não é o do Fagner, Petrúcio Maia e Climério de 1976, grande sucesso do cearense acompanhado do pernambucano Robertinho de Recife pré-água oxigenada, este conflito vai assim, o nosso e o do Fagner, com 55 anos, nas minhas contas. Uma revelação.

Nós ainda damos para quebrar uns galhos. Logo, que se danem nossos ais. Nós ainda temos mesmo que ilusória, a paixão pela vida que nos resta.  Queríamos talvez aquele corpinho de ninfeta anos 60, Lolitas que muitas fomos. Diz o sábio Dr. NFR que o maior e melhor órgão sexual do corpo humano é o cérebro. Não é formado em biologia mas francês por natureza entende de filosofia.

Meus amigos da jornada deste bloguinho que só ontem descobriu a reforma Google - a barra Google - duh! - que melhorou consideravelmente a visibilidade do Universo Anárquico, meus amigos invisíveis, usuários ambi-sinistros(ou ambi-canhotos) da velhinha www 2.0, não temam.

Continue reading "A geração sanduíche Parte 2" »

18-08-2007

A hora do lobo: Bergman manimeni, por Nicolas Rouquette

Quem tem foto pra receber, fazer a fineza de passar um mail com o URL ou título da foto no meu Flickr.
screenlover@mac.com

http://www.flickr.com/photos/anarchic_universe/

Este é meu cantinho. Amanhã, Oxalá meu pai, faço um ano de

attu.typepad.com/universo_anarquico/

Tem um poema do PHB, o poeta laureado, sobre a Geração Payssandu. A rua Payssandu é nobilíssima: termina em frente ao Palácio Guanabara. Era e foi o melhor emprego da minha vida.

Quando saiu "A Hora do Lobo" fui ver. Todos fomos mesmo sendo menores de idade, pois a geração Payssandu tá beirando os sessenta. Análise só fizemos depois. Criança não tem querer, tem dever. Criança tem que ralar pra passar no admissão e científico e vestibular.

Meu salário de estagiária em planejamento urbano dava pra irmos jantar no La Mole, no Diagonal, Lamas, Bar Lagoa, uma vidinha noturna vigiada; com horários feitos pra serem arrombados.

A Hora do Lobo.

São duas da manhã horário de Brasília. Há uns posts legais no
Anarchic_Universe

Quero agradecer aos paulistas, gaúchos, mineiros, Marília Alvarenga, que postou sua primeira foto hoje. Você que é mineira sabe que é devagar com o andor, que o santo é de barro. O andor é o carrinho de mãos dos santos em procissão. Obrigada ao w1zard, à galera carioca, baiana, Chiqsland, Frenesi e Lucidez, todos meus links, technorati ou não.

Obrigada ao InterEtc. da Nora Rónai, onde aprendi muito. Denise Arcoverde e suas fotos internacionais. Voltei à fotografia.

Vão todos bem ao som do tique-taque demoníaco de um despertador barato.

Estou morta. Uma observação de quem mora no exterior há 22 anos agora, sei que 22 é artigo de maluco :doido:

-- Dava pra manerar no vai tomar no _ _ ?

A vulgaridade na linguagem é análoga à nudez pública à qual Nelson Rodrigues se referia: A mocinha semi-nua na calçada bebendo Grapette no gargalo em frente ao negro a mirando impávido. Sem reação.

Lembro-me bem do cartaz do filme e da chamada: A hora do lobo é no meio da noite, quando mais crianças nascem e mais pessoas morrem. Flavia Nogueira explicaria.

Este filme e todos os outros quero rever. Alguns já revi aqui nos Eshtêitesh.

Com vocês, Max Von Sidow e Liv Ullman e ... SKICi! A Hora do Lobo e Persona. Querem saber sobre cinema : Blog do Clayton-Melo. Boa noite, bom dia, cuidado!

17-07-2007

A cabeça vai bem, obrigada: geléia geral, por Nicolas Rouquette

Igreja:  O comentário do j.noronha foi na mosca.  Ontem, à última hora, o Cardeal Mahony, da arquidiocese de Los Angeles, a maior do país, !Arriba México! desembolsou --estão sentados? --600 milhões de dólares para 508 vítimas de molestação de padres.  Hoje diziam no L.A. Times que o dinheiro é para livrar o Cardeal.  A prática costumeira da Igreja aqui tem sido de mudar os padres problemáticos para outras paróquias.(Onde eles começavam tudo de novo.)Vi a foto da capa do L.A. Times, um padre com aquelas roupas bonitas e um garoto, hoje homem, juntinho a ele.  Tenho tantas emoções negativas a respeito de pessoas que fazem essas coisas. Há fatores a considerar sobre a situação da Igreja nos EUA e a do Brasil.
O Papa, que era do Santo Ofício, a.k.a. Inquisição, ficou muito pau da vida no Brasil porque no Brasil a Igreja é cada vez mais de "católicos não praticantes". Exceto controle de natalidade. O Lula e o governo não fazem NADA a respeito do controle de natalidade como se fosse muito bacaninha ter menores abandonados nas ruas e praias do país.("Capitães de Areia"(resumo) do Jorge Amado era romântico; a situação de hoje não o é mais.)
Existe a possibilidade do governo brasileiro deixar que os pobres sigam gerando mais pobres para manter e garantir mão-de-obra semi-escrava, produtos mais baratos, voto desinformado.  Fora esta possibilidade, um medo irracional da Igreja, sei não. O México legalizou o aborto em D.F. (de-éfe) uns deputados foram auto-excomungados ;P e o México é só um pouco mais praticante que o Brasil.
  Já os EUA têm católicos fanáticos.  É uma religião de minoria, os protestantes fazem pouco, os católicos vão à missa, fazem primeira comunhão de branco, anulam o primeiro casamento para casar na Igreja no segundo casamento "para poder comungar."  De praxe, católico vai a escola católica, e não é a putaria que era o Colégio Santa Pústula nos meus dias, cheio de marias-gasolina empetecadas de maquiagem às sete da manhã, fumando e freqüentando boites aos dezesseis anos de idade.  Aqui o católico é praticante e pôs seus filhos para trabalharem junto aos padres. Minha mãe, que é carola, não gostou do sistema aqui, padre visitando a casa da gente, e esta foi mais uma razão para fazer as malas rumo a Pindorama. Vejam a página do L.A.Times com Smashing Pumkins de quebra.
Saúde: E Marcus da Grande Abóbora, mandei fazer desta vez lentes para o óbvio ululante: lentes apropriadas para quando trabalho no computador.  Tenho que encostar que as cores vermelho e negro são minha combinação de cores favorita.  E os óculos foram bem mais baratos  lá no Dr.Siegal. Só que você deve ter só um tipo de correção e eu dois, astigmatismo e miopia para longe e vista cansada para perto.  Sempre é bom ter um estepe visual. Mais os óculos escuros para proteger os olhos do sol.
Cara, que decepção. Li que Bill and Ted ia ser lançado em DVD. Mas é outro Bill and Ted, sem o Keanu Reeves, que droga.  Aê o link péssimo, nada excellent.
O VÍCIO : É, Cláudio Vianna, ontem vi tantas velhinhas e velhinhos carregando suas sacolinhas de balão de oxigênio pra viagem.  Tudo ex-fumante. De noite, quando a gente tava de namorandinho,Nicolas e eu, tinha um filme com a Barbara Stanwyck, dos anos 50, daqueles preto e branco de film noir, cheio de gente enchendo a cara e fumando.  Na sala de espera da minha pulmonóloga havia dois casos de emergência, cada tossida cheia de catarro, horrível. Magros, com a pele arroxeada, nem sei por quê.  A Nora Volkow, bisneta do grande Lev Davidovitch Bronstein, voltou às notícias com sua pesquisa sobre vício.  Aliás, endossando seus achados, um remédio para ajudar a cessação do vício do tabaco está fazendo o maior sucesso no controle do uso do álcool, outro assassino.  Enquanto ouço o CD Expresso2222, lembro-me do Pedro Gil, morto em  acidente de carro.  Quem fica dando destaque ao vício Tapa na Pantera do Gilberto Gil é racista ou ignorante dos efeitos da erva maldita.  A Nora Volkow concentra seus esforços na identificação do processo dos neurotransmissores quando estão ligados no vício. Para ela e para mim, não por causa do meu passado TT(Libelu) todos os vícios partem dos mesmos funcionamentos de neurotransmissores.  Inclusive, ela discorda dos programas de abstinência tipo AA. A recaída é enorme.  O lance é consertar a comunicação dos neurotransmissores.  Marquem o link acima.  É fascinante e a "cura" está próxima.
E Os Mutantes?  Eles estão na minha mente e na da fã sanguinho novo que tem Facebook e tá rolando é visita no meu blog gringo.  Fico lendo sobre os Mutantes e pensando como montar a parte dois do meu post.  São tantos os elementos a narrar, da música, das memórias, de tudo.  Enquanto o post não vem, ficam aqui as fotos do show no  El Rey, 13 de julho de 2007. Mais tarde, com o post.  E eu volto pra cama. Ah, que mercado interno o catzo vocês aí de RS. Até agora só vi o moskito no You Tube, com os Vilsos, e está até no last.fm.  Vantagem de ficar limitado ao RS é só poder dar peidos folgados dentro das bombachas e viajar pra Montevidéu ou Buenos Aires. E comer carne de montes.
Hoje é o show d'Os Mutantes em NYC no Rose Theater e depois, mañana, Europa, Brasil, quem sabe ano que vem o neurólogo encontra o que está errado, eu emagreço e volto a andar. Ou então faço como o Bandeira, e vou-me embora pra Pasárgada. Sabem qual a música que rola por lá? Rock 'n' Roll. Os Mutantes com TomZé, ele vestido com um parangolé, H.O. ia curtir, cantando 2001 em São Paulo, aniversário da megalópolis brasileira.




23-05-2007

Perambulando na Intermerd, por Nicolas Rouquette

Jantei, visitei por aí, de volta estou.  Daqui a meia hora bate o sono induzido. A Elisabete Cunha, baiana, tem um vídeo do Zeca Baleiro com Gal, cantando uma das favoritas minhas, de Jards Macalé, "Vapor Barato." Tenho o LP.  Até aí, morreu o neves. 

Fui no Emmanuel, consertei o link, também. Os dois estão na minha lista.  Daqui a vinte minutos apago.

Fui ficando (êpa!) no Malvados.  Parece que o QI de muitosl da FD é menos 130.  Eles não lêem a tira, ou o blog e acham-se engraçados sendo rudes. Infelizmente, tudo é feito para ler sem olhar, como diz o Paul Osrevni.

Vi tanta piadinha escatológica que dava para despertar o Adolph. Ele era coprófilo, sabiam?  E Olavo Bilac, necrófilo.

O Marcus da Grande Abóbora escreveu sobre leitura.  A Gabriela escreveu sobre um teórico de comunicação e tem um link que achou no SU que ninguém abriu.  É muito legal.  Pode voltar W1zard.

Fui nas Damas. Giovanna Cantarelli arrasando, Mestre Delih também. Lilaise com uma sobre os ceres humanos no trabalho.

Fiquei cansada.  Ariane Oiticica postou um vídeo da Maria Bethânia, de quem gostei em 1971.

Além de problema de teclagem, estou com problema de gadget de blog.  Esse widget das músicas que ando ouvindo é uma droga. Completamente desatualizado.

Danilo Debiazi tinha um lance para oferecer, um tech da vida.  Confesso que tive medo de clicar.  Parece que tudo em que clico cola em mim.

Visitei o Fish, mais uma novidade tech.

A Dee tem um lance de mandar seu desktop, não o do computador, para algum lugar.  Juro que não me inscrevo em mais nada.

Falando sério, ihhh, vão me pixar?  Vão lá no Enloucrescendo, deixem recado com o perito em RC.

Não tenho jeito para ganhar dinheiro; só para gastá-lo.  Ah, o Cláudio Vianna
tem um poema muito massa.

Li o Donizetti e descobri que temos gosto musical parecido.  E nosso gosto combina com o do 4 Slots Fallen. Gosto muito da Last.FM.

A gente tem muito "leitor" de <60 segundos, outros que buscam sexo exótico, imagina se eu tivesse >69 ...

O j.noronha comentou sobre o chá da Maria Alice Vergueiro.  Houve um desses blogueiros juvenis que achou que eu escrevia cheia de maconha nos córneos. Imagina! Sou criação louca, minha persona, quero dizer.
Às vezes penso onde andará essa garotada.  Ainda tenho blogs juvenis no meu blogroll.  A maioria dançou.

Gosto lá do MBL e do blog The Thinking Blog.  No momento estou com overdose.  Já disse meu herói hiper-reaça, mas pró-ecologia:

A man has got to know his limitations.

E estes?

Bom dia, Brasil, Portugal, Macau, Ásia Maior e Menor, Oropa, Oceania, França, Bahia, todas as Américas, todo mundoidão, como diz o Marmota.

08-05-2007

Me amarro no seu blog!, por Nicolas Rouquette

Muitos donos de blogs excelentes, como o meu (elogio em boca própria é vitupério) ou A Grande Abóbora do Marcus lá do RS, ou mesmo o blog da Suzy Hong, enfiado dentro do Interney.net são elogiadíssimos.

Vejam o caso do Marmota, que escreve muito bem.  Meu link interno não foi aberto até agora.

Depois da pessoa se rasgar de elogios ao blog; pergunta: -- E o link ?

Eu sou n00b nesses lances de blog.  Não sou "old school".  Sou old, simplesmente.  Saquem só: blogueiros que não atualizam entram e ficam em listas de elite.  Pode?  Blogs sem conteúdo de repente têm quase 300 links. Como diz o Marmota, blogs de copia-cola.

Queria saber como fazer pra ter link.  Vale tudo, menos meu rabisteco, minha pudenda, enfim, nada de conhecimento no sentido bíblico.

Qual a resposta adequada para uma dama que comenta face aos elogios?

--Obrigada, você me deu link?

--Que bom que você gosta dos meus escritos.  Você é blogueiro?  Tenho link no seu blog?  Tem technorati.com?

--Fico envergonhada.  Tanto elogio.  Poucos links. Tenho link no seu blog?

Vejam um exemplo concreto do que digo:

Blog Charles...

Às vezes desconfio que todo mundo cita o Alexandre Inagaki, uma unanimidade nacional, reconhecimento da marca de 99,999% que é 100%.

Só que não sei se estas mesmas pessoas lêem o "Pensar Enlouquece, Pense Nisso."  Alexandre Inagaki é preciosista, tem um trocentão de links em cada post.  E tem os escritos lindos dele, antigos, no Google. 

Idelbar Avelar é um blogueiro de renome.  Será que lêem mesmo o "Biscoito e a Massa"?

Tem lugar pra todos talentos (não o dinheiro.)  Quando chegará a vez da nossa camarilha dos quatro, agora somos cinco ?

Gabizago, AndréMarmota, Swanksalot,Tina, Marcus

Aqui não tem parceria.  Link para quem eu leio e de quem gosto.  Atualizar é bom, há exceções raríssimas.  Alê Félix voltou, por sinal.

Será que há etiqueta de links e eu morri na praia do Arpoador?  Vou chamar o Ian, que entende mesmo de Dsc00037  .


05-05-2007

Minha bola de cristal espatifou, por Nicolas Rouquette

Tem gente que pergunta ao Google.com, br ou não, quem vai ganhar o campeonato estadual do Rio de Janeiro este domingo.  Não sei.  Jogo nenhum pode ser previsto. Vários rubro-negros me juraram que o Flamengo estava bostífero demais para dar no couro.  Talvez o Flamengo tenha tomado uma dose extra de Viagrol©, o remédio para time brocha. Faz gol.

O Botafogo faz juz ao chavão "caixinha de surpresas." Vi tanta putaria dessas celebs que não fazem nada específico, só vão a festas, tiram a roupa, fazem o que a Monica Lewinski fez com o presidente, a frase caixinha ... me lembrou os tempos de criança.  Ficava buscando no dicionário a definição de "boceta", a qual nunca mais me saiu da cabeça.  É do Aurélio antigo.  Aprendi a palavra por causa de um velho safado que se amarrava em falar sacanagem no telefone.  Segundo Aurélio, boceta ( s.f) caixinha oblonga, oval ou redonda. Chulo: o sexo da mulher.

Sem sacanagem, vou ficar triste se o Botafogo perder.  Seria legal vê-lo bi-campeão do estado.  Porém os tempos não estão gloriosos, nem para o Rio de Janeiro nem para o Botafogo.

Quando o melhor jogador se chama Dodô, que é a ave em extinção e sinônimo de idiota na língua gringa, a gente tem que pensar duas vezes.  Nós dizemos Dôdo.

E meus links, puxa, só amanhã.  Cai a tarde.  Quem quiser ver estorinhas da Paris Hi lton, pode ir ao Anarchic_Universe.

Vídeos Globais do Botafogo, visitem meu blog Futebol e Samba. Sensacionais.  Só faltou o campeonato de 1971, do time da Giovana Cantarelli.  Ganhou o Tricolor.

Quem quiser ver vídeo musical, é só ir no meu blog antigo, o UA.

Papo furado?  Vídeos no Anarchy Across the Universe.

O Giggle Matters, estou buscando.  Sempre é assunto tech ligado ao Mini-Me do outro Evil Empire.  Por exemplo, hoje fui ver e eles inventaram uma baboseira se a gente quer que outras pessoas saibam o que a gente andou buscando no YouTube.  Cara, sifudê.  Não, apaguei minha história.  YouTube é entrar e sair. Vou buscar algo sobre Google, my friend. Achei.

Quanto a sexo de mãe e filho, sexo de velhas gordas e sebosas, sexo assim ou assado, não é aqui não.  E mulher cem calcinha, me avise por favor.  Quero ver.  A Paez  sei que não é.

Quem sabe das coisas é o MDSC.  Ele realmente sabe das coisas, como o homem feliz, cuja camisa o Rei buscava.  Só que o homem feliz era tão minimalista que não tinha camisa.  MDSC tem a camisa de quem sabe das coisas.

Fotomarcelo

26-04-2007

Políticos discordam da Rede Bobal, por Nicolas Rouquette

Dsc00069
Em sinal de que nem tudo está perdido, uma comissão do Senado Nacional aprovou um dos seis projetos para redução de idade de responsabilidade criminal para somente 16 anos. Pelas notícias no jornal O Bobo, que minha amiga gênio me recomendou que lesse em vez de blogs, tinha a nítida impressão de que era pra ser 13 anos.

Disse um senador que aos 16 uma pessoa deve saber o quê é um crime hediondo.  Eu sei o quê é e sei que em Alagoas se a pessoa é rica o crime fica impune.

Os dimenor vão ter direito a cadeia, casa comida roupa lavada e uma enrabada diária.  Os meliantes da pesada vão recrutar menores de 16 e essa é a solução bem mais fácil que inclusão social.  Não, dona Cristiana Machado da Silva Lopes e Souza, inclusão social não é convidar a empregada à mesa nem o seu marido boliná-la.

Inclusão social começa na consideração que pobre é gente.  Que eles, até eles, até os nordestinos analfabetos, têm direitos humanos.  Que os negros quando pó, serão pó tal os outros brasileiros.  Enquanto isso, eles, o povo que "não entende de nada", como vejo escrito por aí, têm direitos pois trabalham para o Brasil.  É simples.  Se doer pensar no Brasil, pensem na França e seus cidadãos de origem africana, à margem da sociedade Notredame/Sorbonne. Tiveram seus quebra-quebras ano passado em várias cidades.

O povo não deve ficar à margem sem vara de pescar.  Política de inclusão é o quê há. Mme.Royal dia 6 de maio na França; espalhem.

Link da Última Instância que acabou de chegar, cliquem aqui.

24-04-2007

Deu tilte; no post today, por Nicolas Rouquette

Tinha escrito um post bacaninha cheio de presepada pra vocês mas esqueci de fazer o save e dancei.  Agora nem pensar, vou dormir.
Gabizefa3
Estou melhorando da gripe intestinal mas a tosse me mata.  Nicolas, que touro,  já foi ver Mommy, que estava bem.  Ela agora não quer nada com o inglês, só com português.  Prestou atenção nas notícias sobre minha irmã e sobrinha e até esboçou sorriso, vejam só.

Meu filho me fez refém dos seus problemas acadêmicos.  Ele não faz o dever.  Voltou ao primário.  Tem que sentar-se do meu lado se não se distrai, o tempo passa e não tem nada pra apresentar depois de horas sentado aqui no meu escritório.  Ficou viciado em jogos na Internet; há um motivo pelo qual são grátis - pra viciar mesmo.  O fato é que a impulsividade/compulsão daqueles que têm desordem de atenção não ajuda.

GabiEle acha que tudo vai cair no colo dele. Sem trabalho, como se fosse parente do Idiota Supremo. Conversamos meu marido e eu e decidimos levá-lo ao psiquiatra.  Sessões semanais.  Meu filho não faz nada.  HIgiene pessoal, que ela vai voltar.  Detalhe: ela está namorando outro. Minha mãe, que vivia conosco desde que ele nasceu, foi internada e de lá daquela casa de convalescência não sai mesmo. Lembramos do primeiro aniversário de morte da nossa amiga taxista, que era louca por ele.  Veremos o quê dirá o médico. Por enquanto ele acha que é depressão e eu também.

E como ele é cheio de mumunhas, não consegui ler blogs, perdi um post e agora preciso ir dormir.  Atualizei meus  blogs mas sinceramente, na altura do jantar estava histérica por ficar encarcerada nos deveres de Gabriel.  UM dos deveres levou três horas; uma simples lista de cinco dias e suas refeições, calculo das porções e calorias.  Gente, só Jesus pode com meu filho.

Superei meu desgosto com o Idiota Nacional.  Parei de chorar.  Simplesmente presto atenção no meu filho a cada minuto.  Não entro nesses argumentos que todos os jovenzinhos jogam na Net. Que é assim mesmo. Seus parabéns. A unanimidade é idiota em essência.

Dsc00014Meu filho não vai por essa estrada em que ele está pra depois ter uma oportunidade de emprego: atravessar a rua principal e perguntar:

--Gostaria de fritas para acompanhar?
-
-Sua Coca é com ou sem gelo?
--Quer o SuperMac?


Sem essa que nem pra trabalhar no MacDô ele não serve.  Dos três anos de escola de imersão em espanhol ele aprendeu necas de pitibiriba.

Estou de castigo porque "Ser mãe é padecer no paraíso e desdobrar fibra por fibra o coração dos flhos." Por favor, desculpem minha ausência. Falta de comentários. Não é negligência com vocês, que sempre me deram força.  É aquele ditado: Farinha pouca, meu pirão primeiro.

Gabi_graduation605

Google

Twitter Updates

    follow me on Twitter

    Amigos do Universo Anárquico℠

    Foto Flickr

    • Pedra do Arpoador,Ipanema, Rio de Janeiro
      www.flickr.com
      This is a Flickr badge showing photos in a set called Pedra do Arpoador,Ipanema, Rio de Janeiro. Make your own badge here.

    Last.FM

    Universo Anárquico℠ Blog Roll

    >