« janeiro 2007 | Main | março 2007 »

fevereiro 2007

28-02-2007

Quer comprar lá no meu Orkut?, por Nicolas Rouquette

Dizem que gosto de auto-promoção, o Império do Mal Jr. é muito pior que eu. Os Alertas Google-Orkut me avisam que alguém em Tiponganhaçumirim, em São Paulo abriu um clube de "Chamaram meu boi de espalha merda", por exemplo. Hoje o aviso era sobre brasileiros que estão anunciando a venda de órgãos de seus corpos através do Orkut. Um pequeno passo para um homem despedaçado, milhares de pedaços úteis para a humanidade. ( Toquem a música do 2001, Also Sprach Zara... pois é, aquele mesmo.)

Esta é a lista dos meus órgãos à venda. Se vocês demonstrarem interesse, quer dizer que tenho potencial para finalmente ganhar dinheiro neste portal de um blog só.

• Vende-se: Um par de ouvidos. Estado ligeirammente danificado depois de décadas de rock & roll e aulas em escolas primárias. Maracanã.

• Um olho, íris castanha. Com leve miopia e astigmatismo. Se Sammy Davis Junior se deu bem com um olho de vidro, por quê não eu?

• Cordas vocais. Excelentes, de uma voz imponente retumbante, com possibilidades masculinas ou femininas. O Billie Joe Armstrong :wub: prefere o silêncio. Eu já falei e disse o suficiente. Quem sabe minha performance de garganta profunda melhore?

• Implantes de silicone. Altíssima qualidade, tamanho 44, feitio circular, meu marido gosta. Eu vou adotar o look Gwynneth Palthrow. Ah, que delícia andar por aí que nem o ator do Pé na Jaca, descamisada, principalmente quando chega uma onda de calor particular.

• Mão, só a esquerda. Linda para mulheres, manicure perfeita, ligeiramente dormente. Disse o ortopedista que dá jeito, então dá jeito. É a coluna cervical. Vendo pela melhor oferta à vista.

• Joelhos. Leve ambos. Danificados pela artrose e cirurgia de menisco em um deles. Qual, não digo. Não vejo a hora de ter novas juntas.

• Quadris. Quase gastos com remelexos de rock, samba e aquilo. Juntas de plástico, agora já.

• Rim. Só um, não importa o lado. Será um alívio na minha conta mensal de fraldas para incontinência. Em um ano terei dinheiro para ir a NYC. Aceito proposta de venda por uma Mercedes classe S, com chauffeur, por favor. Mercedes classe C, esqueça.

• Pulmão. Só um, qualquer lado. Estado razoável depois de anos de uso de tabaco. Estará como novo em dez anos garantiu minha médica.

• Ânus. Novinho em folha com todas as pregas incólumes. Sempre passou no teste da farinha e sempre passará. Posso torná-lo mais apertado, de maneira que um pedaço de carvão vire diamante à penetração. Serve principalmente para casamentos chez les grècques. Perguntem à Rainha.

• Vagina. Nova em folha depois de cirurgia plástica de reconstrução vaginal, com textura e umidade C.N.T.P. Teve uso variadíssimo em freqüências alternadas, hoje prefiro vender; experimentar uma de tecido artificial de um plano de pesquisa da UCLA.

• Tripas. Depois de morta também passo minhas tripas adiante. Sempre disseram que sou cheia de titica de galinha.

• Estômago nem pensar. Nunca tive estômago para tanta coisa...

• Coração? Perdi por aí tem tanto tempo.

• Minha barriga? Ah, e se eu realmente tiver um rei na barriga? Paga quanto?

Ofertas? Cartas para a redação c/o Universo Anárquico, tinovska@mac.com

Josephina, Zefina, Zefa, Jo, por Nicolas Rouquette

Ultimoretrato_de_soltera_1948






























É necessário um espermatozóide e um óvulo para produzir uma criança.  Cada ser humano é sui generis.  Difícil começar um post sobre Mommy, que completa 87 anos hoje.  Não mais difícil que nos gerar.  Quê não foi difícil na vida de Mommy?
Não era a primogênita.  Não era a favorita, exceto de sua vó Freirinha. Passou parte de sua infância em internato, Santa Dorotéia, em Fortaleza. Sempre foi desorganizada, misturava meias, goiabada, biscoito, bonequinhas de trapo, tudo sob a cama, em uma caixa de sapato. Conseqüentemente, seu nome vivia na boca do dragão que a santa esmagava. Mommy se injuriou e num esforço titânico --que nordestina é cabra macho -- conseguir ir parar nos braços da Virgem Santíssima, ao menos por um mês.

Misporah05 Finalmente, foi para a fazenda, no Riachão, Alagoas.  Morria de medo de cobras, Freud explica, conta sempre da coragem do seu irmão José, meu tio Dedé, que matou a cobra e mostrou o pau. ( O outro pau, nunca teve melindres de mostrar às mulheres que caíam na sua lábia.)  Até desenho Mommy fez de seu irmão mais velho com o pau que matou a cobra, um pau enorme.  Eram cobras dágua; vi eu mesma uma quando visitei a fazenda.

No Rio de Janeiro a vida da família não foi muito fácil.  Vovô era getulista, seu irmão Luiz integralista, Cajuza anarquista, Manelito mullherengo, médico, Álvaro, médico sossegado. Tia Pequita perdeu tudo quando seu marido morreu diabético nas Alagoas.  Vovô era o mais velho dos irmãos, desdobrando-se por eles com uma banana bem traçada para minha avó.  Nunca moraram em casa própria, nunca foram pra zona sul.  E pior, com as trapalhadas do Supremo Tribunal Federal, em que Chiquito não condenava ninguém, ele acabou de volta ao Acre, foragido da fúria do Filinto Müller.

Depois da minha mãe havia mais quatro irmãos.  Dois tripudos em total, um em cada ponta, os queridinhos da sua mãe, como dizia também; as cinco moças no meio. A luta pelo banheiro era infernal. Tia Olguinha passava uma hora cantando Francisco Alves no banho. Era linda e desocupada; não ligava para a exasperação das outras quatro irmãs. Uma casa de altos e baixos na Vila Campista, com cinco moças, às quais os seresteiros vinham cantar.  Noel Rosa, figurinha fácil. 

Dona Josephina não gostava de dança: não bebo, não fumo, não nado, não danço apertado. Passava sua mão na horizontal entre ela e o parceiro.  Era a distância regulamentar.  Acabava tomando chá de cadeira. Qual rapaz não dava uma atochadinha na época do swing? Gostava de ler. Estudava por gosto.  Se não era popular por ser geniosa e magricela, ao menos era estudante exemplar.  Era feiosa, para os padrões brasileiros de então --mulheres fartas de carnes.  Mommy era a falsa magra, peituda contudo magricela.  Na época do desterro do vovô ela dormia na água furtada, com frio, tosse.  As compras de comida foram feitas a fiado durante nove meses, um parto.  Mommy foi para as montanhas, com suspeita de tuberculose.  (Segue amanhã.)
Gabizefa








Mommy já com cabelo, depois do ca. '04

links for 2007-02-28, por Nicolas Rouquette

27-02-2007

Cory Kennedy-Mais babados, por Nicolas Rouquette

Esta estória é muito podre. Reli ainda agora a reportagem. Fui visitar os sites da garota e não é que foram atualizados?

Sim, ela vivia com os pais, Doutor à Toa. A mãe tem mil desculpas que não colam para quem vive em Santa Monica, que não é no meio do mato.
Ela não conseguia fazer com que a guria voltasse pra casa. Alguém conhece uma estória dessas? A menina parou de ir pra escola, agora quem paga esse internato dela somos nós, contribuintes de Santa Monica. a lei federal de educação especial P.L. 94-142 assegura o direito à educação no ambiente menos restrito possível. Para ela tem que ser uma colégio interno, longe de TV, Internet, sem saídas, ou seja: o distrito escolar não tem uma escola dessas; logo, pagamos pela particular. Já perdemos dinheiro pela assistência diária de Cory Kennedy, pago pelo governo federal, também do nosso bolso. Uma escola assim deve custar uns 30.000 dólares por ano.

Ela quer ganhar o dinheiro que suas fotos ganharão, possivelmente, no futuro. Eu também quero uma parte. É o meu dinheiro que a sustenta.
O rapaz está viajando no momento. Está em uma universidade de primeira, perto de Boston. Eita vida boa, que cambada!

Falhou o sistema escolar, o sistema judiciário, assistência familiar, tudo. Essa guria jamais sairá dessa viagem.

Quem está atualizando seus sites?

Tem certeza? Nunca viu Cory Kennedy?, por Nicolas Rouquette

Objects_to_flickr_04Ela morava aqui em Santa Monica.  Tenho amigas que conhecem a família.  Moro onde não mora ninguém, no barrio, não conhecia até domingo.  A estória publicada na revista de domingo do L.A. Times me chocou e até agora nem engoli o ovo ou o cuspi.
Cori tinha quinze anos quando já freqüentava a noite losangelina.  Notem bem, a noite losangelina, não a de Santa Monica, cidade mais ou menos pacata, de 85.000 habitantes.  Os clubes de Los Angeles têm uma atmosfera de gente grande, playboys, membros de gangues asiáticas, negras ou cholos, bem vestidos, talvez armados, tatuagens, furos e anéis aqui e ali, quanto mais exótica a figura mais possibilidade de entrar no clube.
Cori sabia vestir-se no que o Times chamou de chic-heroína.  Uma versão do grunge.  Cabelos longos, olhos expressivos, mélange de botas com vestidinho amarelo Lacoste, chamou a atenção de  um carinha de vinte anos, ex-vice-presidente do estudantado da escola pública de 9-12 séries, Santa Monica High, SAMO.

O cara tirou fotos dela e as postou na Net.  Tornaram-se inseparáveis de 2005 até agora, quando os pais dela "descobriram" que as fotos da menina estavam em tudo que era canto da Net e decidiram tomar providências.  Cori está em colégio interno.  sem computador, sem nada que a tente. Detalhe: quem paga a conta somos nós, contribuintes.  Legal, né?  A lei federal é clara.  O sistema público tem que prover a educação mais adequada para pessoas de educação especial.  Ela precisa ser re-educada, logo, como Santa Monica não tem internato, nós pagamos.  E os pais?  Cory é a segunda filha deste casal que baixa no internato.

Vejam a menina no L.A. Times.  Como pode cabrito virar bode. Sua vida já era.  Festosas com Paris Hilton aos quinze anos e seus pais não sabiam?  Boîtes em Los Angeles e eles não sabiam?  Amigo de vinte anos e eles não sabiam?  Não são pessoas sem educação, a ironia é que a mãe tem um negócio para educar crianças de K-12. Francamente.

Foto de uma das chamadas sperm lights.  Parece, não é?  Só em Santa Monica, mais no meu anarchic_universe no Flickr.

Sônia Oiticica 19/12/1918-26/2/2007, por Nicolas Rouquette

Sonia_1940 Tio Cajuza, um dos irmãos do meu avô o getulista, o professor filólogo poeta poliglota parnasiano anarquista, nunca se importou em coibir suas filhas e filho de fazer isso ou aquilo.  Minha mãe sempre comentou como as filhas do tio Cajuza fumavam, por exemplo. Selma, Vanda, Sônia, Dulce, sempre falta uma.  Dulce é a de olhos azuis para a qual o Manuel Bandeira escreveu verso.  Dulce já tocava o piano antes dos oito anos de idade.

Sônia revelou-se talentosa para a arte cênica.  Trabalhou nas peças do Nelson Rodrigues antes delas virarem moda.  Ele se apaixonou por ela, mas ela lhe deu um "Não."  trabalhou em Romeu e Julieta.  Casou-se, teve duas filhas e três filhos.  Sônia assim como a primeira leva de filhos do meu avô, nasceu no Riachão, na casa de engenho, daí seu levíssimo  sotaque alagoano.

S

Tem as bochechas marca registrada da família, olhos meio que amarelos, não azuis.  Diz minha mãe
que Sônia era a mais bonita das Oiticicas de sua geração.  Sônia deixa duas filhas e três filhos. Queria visitá-la no Antigo Brooklyn em SP.  Ao menos conversamos na época de seu aniversário agora em dezembro de 2006.  Ficou tão contente, perguntou pelos irmãos mais velhos de Mommy e por Mommy, a Zefina. Todos estes são da fazenda.  Sônia sempre foi muito classuda.  Disse que meu telefonema foi o melhor presente do seu aniversário.

Não digam que viveu muito, ou demais.  Não existe isso enquanto a cabeça ainda funciona.  Quem sabe o depois, se há?  Vai embora uma geração de Oiticicas e com ela nossa história.

Em busca aqui no blog vocês vão achar a foto da fazenda, o Riachão, e do Tio Cajuza com a família.  Sônia é a que está na fila da frente, a primeira à direita, quase ao lado da Dulce, a de olhos azuis, pianista aos sete anos de idade, para quem Manuel Bandeira escreveu um poema.

Narciso_21107_3

 



26-02-2007

Quem é Swanksalot?, por Nicolas Rouquette

Swanksalot é meu padrinho de blog lá em Chicago. Ele é um baita fotógrafo. Formou-se na U de Texas em Austin, é louco pelo Brasil, é canadense. Gosta do Frank Zappa, eu também. Segundo o próprio, "Espalhando a confusão na Internet desde 1994."

Não sei como o abordei, no tempo do meu outro blog gringo, Anarchy Across the Universe. O fato é que ele me acrescentou à sua lista e foi-me ensinando um monte de coisinhas do mundo dos blogs em inglês.

Somos ambos pelo partido democrata por falta de alternativa. Eu gosto da Hillary. Ele não. E não gosta do Barack por razões que pessoas no estado de Illinois sabem.

Foi ver os Mutantes em Chicago. É interessadísmo em música brasileira. É um gatcheenho, faz 36 anos dia 7 de abril, o Russell Crowe também é do dia 7 de abril e o Rogério Reis também. Não sei o que é, esse mês de abril daria o que falar mas não sou eu quem vai começar. Infelizmente, estão todos tomados.

Hoje visitei o portal novamente. Recebo feed de alguns dos blogs. Visitei mais dois outrês blogs que não conhecia. Um de um casal flamenguista, Eclipse, sendo Flamengo devia ser Crepúsculo. Outro sobre música/literatura, Discoteca Básica, artigo sobre o Rei RC e o livro sobre ele. O blog das Damas, os dois do Ian e cia. Virunduns e Enloucrescendo, o de cinema, Filmes do Chico e o cara é Chico passei pelo Alexandre Inagaki, Marmota, li uma blogueira cujo nome conhecia, Suzie, mas não sua maneira de blogar. Cintaliga tem um post sobre a Nossa Senhora dos Círios, muito bonito. Que raridade alguém católico hoje em dia.

Ou seja, este post leva nota 3,7 por toda falta de informação. Ih, detalhes é coisa de Roberto Carlos. No portal ainda não está tão Mercedes Benz a navegação, achar quem está com link em cada blog, e principalmente, os comentários às vezes entram e às vezes dão mensagens exóticas. Estas são as partes amarrotadas do portal. Nada que um bom ferro de passar não endireite.

No B12 Partners tem uma entrevista com o punquérrimo Iggy todo desdentado. Yew!

Mais uma bonitinha, desta vez do Billie Joe Armstrong, que se crê. Disse que se inspirou para escrever "I walk a lonely road..." na pintura "Miss Lonely Hearts" do Edward Hopper onde aparecem o James Dean e Marilyn Monroe. Só que o James Dean e Marilyn aparecem em réplicas em Hollywood. A original tem um marinheiro e pessoas do anonimato da madrugada. Swanksalot sabe porque a pintura está no Chicago Arts Institute.

Aliás, ele é swanksalot no Flickr, onde estão na minha página de contato o andremarmota, carolinebittencourt, gabizago, cora,virunduns. E lá eu sou anarchic_universe. Andre é o dono do Marmota, gabizago é a talentosa e bela futura jornalista e advogada dona do ius communicatio, cora é a dona do InterETC. a mestra das fotos com telefone celular. Virunduns é o Ian. Acabou de sair um post sobre o Rio de Janeiro com foto. Vão lá. Ah, Moziel voltou com seu Busilis.

Mais tarde eu volto ao meu blog pra fazer a ronda. Quem viver verá.

25-02-2007

E o Oscar© vai para...pizza!, por Nicolas Rouquette

Minha amiga, a Texana não acreditava em algumas previsões que fiz do Oscar©. Disse que ia ser um saco. Assisto ao programa há séculos seculorum, juntava a família sem o som da TV e o rádio ligado. Daddy não gostava do Johnny Carson. É que as piadas do Oscar© são pro pessoal cinéfilo daqui da Grande Los Angeles. Meu pai não gostava de cinema nem de Los Angeles. Hoje reparei que o Senfeld imitou o Johnny durante um tempinho.

Previ que o Alan Arkin ia ganhar o Oscar de melhor ator coadjuvante. Rá! Ele tem tanto tempo concorrendo que vira sujeira não dar a estátua pra ele antes que morra. Também previ que a atriz que fez a Rainha Elizabeth II ganharia. Ganhou. Essa foi uma dica do Marcus Pessoa, lá de Belém do Pará. O filme está aqui, esperando uma hora mais propícia.

A Texana acertou no Idi Amin, o Forrest Whittacker. Ele apareceu no Saturday Night Live, sempre ajuda. Pensei, será? Estamos no final do mês dedicado à história dos negros americanos, de repente vai rolar Oscar pros brôs e sistahs todos os anos. Viva a Jennifer Hudson, mulher tr00, cheia de carnes, voz legal, sem cantar no orgasmo pérpetuo, o estilo que a Whitney Houston inventou e eu deploro.

Enio Morricone, afinal, Oscar© honorário, um discurso muito lindo, entendi tudo. Se você não, é só perguntar pros paulistas. Deve ter aparecido um teleprompter, uma tela pro Clint Eastwood de repente traduzir um trecho da fala do grande compositor.

Gostei muito do show. Se tivesse quatro horas de duração gostaria também. A Ellen DeGeneres tava legal, sem grossura desnecessária.
O Al Gore é engraçado. É muito emocionante ver que o Dragão do Mal despertou a minha geração para algumas lutas. Esta, por um planeta verde, é essencial.

Não precisava ser doido babando na gravata ou gênio para ver que o Martin Scorsese ia ganhar o prêmio de melhor diretor. Ele ganhou no DGA, o sindicato de diretores. Quem ganha um, ganha o outro. Geralmente. Apostava no Babel para melhor filme. Tem havido tendência de repartir os troféus. Nada, deu "The Departed, The Departed." Leo deve ter ficado tristinho. É pra cá a festa, zifíu. Particular.

Sempre é um pouco triste ver as cenas em tributo aos que se foram no ano anterior à festa. Não posso crer que o Bruno Kirby ( When Harry Met Sally) tenha morrido. Carlo Ponti pensei que já tinha morrido.

No setor fofoquinhas. Nussa, vixe mãe como tá feio o Jack Nicholson Ele era muito bonitinho na era de filmes do Roger Corman, o Rei do filme de terror trash, curto muito. Dava pra uma noite chuvosa. Depois, sei lá, ficou feio mesmo. Parece que ele, um satirômano, dizem, e a Diane Keaton, que papou os homens mais mais de Hollywood, estão de caso, será? Ela apareceu decotada pela primeira vez.

Gabi observou que a Catherine Deneuve fala inglês pior que o japonês ao lado dela. Ela continua lindona, foi ou é ainda modelo da Marianne, a mulher de seios desnudos, símbolo da república francesa. Antes dela, Jeanne Moreau. Ra! Nicolas não suporta a Deneuve, perfeita e gélida, tem vontade de dar sopapos nela. Deve ter visto Belle de jour demais.

George Lucas não vai ganhar nada como diretor porque não gosta de atores, só dos brinquedinhos. Agradeço sua doação à minha universidade, e dele, USC. É curioso que Spielberg nunca foi admitido na USC. Esse pessoal é tudo um bando de hipócrita.

Gwynneth Palthrow resolveu mostrar que não tem peitos, mesmo. Minha filha, não seja tão otimista, não mostre o que não tem. A Beyoncé, por outro lado, se espirrasse ia ter festosa dos gringos: Eu! eu! eu!

E a mulher do Clint Eastwood, que chicana gostosa, não é não? Deve ser a quinta. Gosto dele. Jamais me aproximaria. É outra pessoa estranha. Sei que ele não gosta de gente.

Tom Cruise foi readmitido na festa. Comportou-se e teve bilheteria. É tudo dinheiro. A Kah, que escreve comentário aqui de vez em quando, comentou que bloga por gosto. Eu também, mas dinheiro é bom e eu gosto.

Ontem dei uma olhada no Jornalista de Merda, lá do portal interney.net/blogs/ Ainda não deu pra dizer nada, não conheço o blog. O de cinema não conheço tampouco. Já li umas duas vezes. É difícil acompanhar às vezes por causa dos nomes traduzidos. Alguns são fáceis, como "O homem que era a mãe", o título do "Psicose" do Hitchcock.

Se você sentiu que o intérprete estava engabelando o público brasileiro, estava mesmo. Piada de Oscar© é intraduzível. O espetáculo vale a pena, ver os atores, atrizes, diretores, pessoal técnico, é legal demais. A arte do espetáculo, auxiliada pelo dinheiro, dá em shows magníficos. Este foio um deles. Os comerciais, a $1.6 milhão por 30 segundos, foram em sua maioria lindaços. Apple, wow como sempre. Vista, argh como sempre. A gente saca que ficou velho quando o nosso rock vira tema de comercial.

E o discurso da Melissa Metheridge mais beijinho na boca de sua esposa?Chocou? Gabi falou: --Mommy mas todas são lésbicas?

Eu não sei de nada, não vi, só ouvi, minha boca é um túmulo. O grande vencedor da noite foi Deus, seguido de perto pela vozinha.

Direto de Santa Monica, aniversário do George Harrison, que teria 64 anos.

--Tina Oiticica Harris

24-02-2007

A importância do portal Interney.net/blogs, por Nicolas Rouquette

Depois dessa, meus amigos, espero puxar o carro.  Parece que o fenômeno mais importante da blogosfera do Brasil, o portal Interney, criado por Edney, Inagaki, André Marmota e meu :wub: Ian Black, está passando sob o radar de muita gente. É um site com vinte blogs, feito para colocar o blog em si no mapa e ganhar dinheiro.  Comentei com o dono dos Inertes; se esse lance deles dá certo, a gente faz o nosso portal também.
De ontem pra hoje o portal já tem pra lá de mil links.  Certo, ainda há detalhes para consertar. Nicolas diz que é o HTML, instável, variável.  Além disso, Nicolas fica injuriado que cada organismo com o qual ele lidou no meu blog, quando o blog foi pro spa, cada um tem seu sistema.  Nicolas trabalha em standards.
Hoje o pessoal estava trabalhando pra lá das quatro da manhã.  E tudo isso pra quê?

O portal é pra render dinheiro e se Deus quiser legitimar o blogueiro. Não tem essa de ser vagabundo, blogar é uma profissão.  E´pra ser de horário integral se a pessoa quiser se inteirar de tudo que passa no espaço cibernético.  Se eu não visito meus links quem me visitará?

Aí está a beleza de estar no portal.  Vai lá um curioso da vida.  Abre um dos vinte blogs, digamos que o Cintaliga.  Não gosta de estórias sobre nordestinos.  Simples, passa para outro blog, digamos, Damas não comentam.  Esse é de fácil leitura.  Dizem que uma delas fez estágio dando aulas de alfabetização usando método Paulo Freire.  Brincadeira, isso fui eu.
Não gostou das piadas da Dama?  Passe para o Marmota, cheio de tecnologia e outros assuntos.  O rapaz é gozado, escreve muitíssimo bem, tem um montão de links de bloguices no pé da página.
Encheu o saco com o Marmota?  Passe para o Ao Mirante, Nelson. Nelson é um grande enredador de palavras, é gozado, faz seus próprios vídeos.  Quer cultura?  Que tal experimentar a loucura do Virunduns, em que Ian Black, Inagaki e outros mais descolam músicas pras pessoas virem com suas interpretações das letras.  É como muita gente achava que o Jimi cantava 'Xcuse me, while I kiss this guy.
Vá até o Enloucrescendo , Ian Black de novo, e conheça um outro Alexandre Inagaki, descontraído vestido com a camisa do seu time, o Guarani.
Passe no Bar do Edney para uma ceva e informações práticas.  Dê uma passada no Pensar Enlouquece do Inagaki.  Tem um vídeo do Cid Moreira lendo uma declaração do Brizola descaralhante.  E a curiosidade de todos que freqüentam Orkut: Edney Souza existe e sua foto está lá no post do Inagaki de ontem e no link do meu Universo Anárquico.
Atenção para a chave de ouro. Todo este tempo você surfou uns oito blogs, os links vão para o interney.net/blogs/home, já devem estar acima de mil e tal, todo mundo que você visitou ganhou visita, sem reparar você passou por montes de anúncios. Todo mundo tá dentro, você não perde tempo procurando os blogs.  É mais rápido que folhear uma revista. 

O quê é um portal de blogs?


Com orgulho blogueiro responda:

Um portal de blogs é como uma revista onde cada seção é um blog com um dono independente, um blogueiro profissional.

Lembram da Nova Internet©?  Mal ou bem a justiça está andando.
Minha segunda previsão vai para os vinte.
 

O portal Interney.net/blogs/... é o começo de uma nova era na história dos blogs brasileiros.  Não vejo a hora de ser recebida com escárnio uma declaração:

--Ah, eu não leio blog, não tenho hábito.

Aqui nos EUA não é vergonha trabalhar para ganhar dinheiro.  Não entendo o Brasil às vezes; à luta, ratazanas.  O sucesso dos vinte será o nosso.
Hillary_2008

Tenho mais uns três ou quatro mini-posts. Em caso de não voltar amanhã.
 

 

 

Digam não ao brie, esses franceses..., por Nicolas Rouquette

A notícia mais quente do dia de sexta-feira é a decisão do júri e juiz em San Diego que determina o pagamento de 1.52 bilhões de dólares da Microsoft à gigantesca Alacatel, francesa.  E como foi isso e o que tenho a ver com issso?  Calma aí rapaz.

A Alcatel comprou a Lucent. No pacote veio o Bell Labs, que é uma seção da Lucent.  Só que Bell Labs diz que foram eles os pioneiros na tecnologia de compressão central aos MP3s.  Alcatel processou a Microsoft e até agora ganhou.  Teoricamente os direitos à compressão de MP3 são da Alcatel.

Esta estória é tão triste.  Ser otário  é fogo. Todo mundo pagou um instituto alemão para que fossem protegidos deste tipo de ação.  Os alemães embolsaram o  tutu e não fizeram nada.  A Alcatel também não fez nada, só comprou a Lucent e Bell Labs e processou. Ah, dinheiro, pra que dinheiro, se ela não me dá bola, na casa de blogueiro quem fala alto é o teclado.

O advogado da Alcatel, um Monsieur Desmarchais, convenceu o júri e o juiz.  A decisão afetará a todos na indústria do MP3, incluindo a Apple, iTunes são MP3, um monte de techies, Yahoo, Realblá blá.  Hoje mais tarde li sobre a possibilidade de MP3 de graça.  É o golpe do Rod Stewart contra o Jorge Ben.  O Rod Stewart doou os direitos de "Don't You Think I 'm Sexy" para a UNICEF. Jorge Ben não ia tirar o leite das criancinhas e assim dançaram os direitos do Taj Mahal.

Um bilhão e meio, ainda restam sessenta bilhões para o Bill Gates e Melissa bricarem de caridade.  De certa forma há justiça poética nisso tudo.  Quem sabe quem é Alan Kay?  Melhor ainda, alguém com uma patente do Mac antes de 1984?

Google

Twitter Updates

    follow me on Twitter

    Amigos do Universo Anárquico℠

    Foto Flickr

    • Pedra do Arpoador,Ipanema, Rio de Janeiro
      www.flickr.com
      This is a Flickr badge showing photos in a set called Pedra do Arpoador,Ipanema, Rio de Janeiro. Make your own badge here.

    Last.FM

    Universo Anárquico℠ Blog Roll